Sobre o CRO

Como Adotar

PETS para Adoção

Documentos

Contactos

Pedido de Adoção

Agere



Sobre o CRO

Como Adotar

PETS para Adoção

Documentos

Contactos

Pedido de Adoção

Agere



Sobre o CRO

Como Adotar

PETS para Adoção

Documentos

Contactos

Pedido de Adoção

Agere

Como adotar?

Encontre o seu companheiro de 4 patas

Quero adotar! Como faço?

Passo 01

Seja Responsável

Antes de entrar nesta aventura, faça uma pequena reflexão. Tem disponibilidade e condições para um amigo peludo? Se a resposta for “sim!”, siga em frente.

Passo 02

Que Pet vai adotar?

Explore a nossa galeria de animais disponíveis para adoção. Encontre o seu novo companheiro de quatro patas. A escolha é difícil, mas a alegria é garantida.

Passo 03

Formulário de Adoção

Quando encontrar o seu match, preencha o formulário de adoção. A nossa equipa vai entrar em contacto consigo e agendar um primeiro encontro.

Passo 04

Seja um bom detentor

Já está! Encontrou o seu novo melhor amigo. No momento da adoção, é assinado pelo detentor o termo de responsabilidade de adoção e tomado conhecimento sobre o esclarecimento adicional.

Cuide dele, mime-o e prepare-se para anos de diversão. 

 

Vacinação e Desparasitação

Os animais adotados no Centro de Recolha Oficial (CRO) de Braga são sujeitos a um protocolo de vacinação e desparasitação interna e externa.

Todos os animais com idade superior a 6 meses são esterilizados e entregues para adoção responsável com identificação eletrónica e registo no SIAC.

Em cumprimento da legislação em vigor, salvo idade inferior a 3 meses, os animais saem com vacinação antirrábica.

Animais com Idade Inferior

Os animais com idade inferior são acompanhados por documento de atestado de isenção temporária de esterilização (documento MVM). Todos os animais que por razões médicas vejam impossibilitado o cumprimento da legislação em vigor (vacina anti-rábica, identificação eletrónica ou outros) são acompanhados com o respetivo atestado médico de isenção temporária.

No momento da adoção, é assinado pelo detentor o termo de responsabilidade de adoção e um esclarecimento adicional ao processo de adoção do animal.

Cheque-veterinário

O Município de Braga, em parceria com a Ordem dos Médicos, participa no Programa Nacional de Apoio à Saúde Veterinária para Animais de Companhia em Risco. Este, garante a prestação de auxílio a famílias carenciadas, nomeadamente, através do Cheque Veterinário.

O que é o cheque-veterinário?

O Cheque Veterinário visa a prestação de cuidados de saúde aos Animais em Risco. Entre outros tratamentos, o cheque refere-se à vacinação, desparasitação, esterilização e urgências 24 horas.

As atividades abrangidas por este Programa, incidem sobre a implementação do Plano de Cuidados de Saúde Veterinária (PCSV) aos Animais em Risco. Isto, mediante a atribuição de Cheques Veterinários a Animais Errantes, capturados pelos Centros de Recolha Oficiais (CRO); Colónia de gatos sob a responsabilidade da autarquia; Animais de famílias carenciadas (devidamente identificadas pelo Município).

A quem se destina o Cheque Veterinário?

O Cheque Veterinário destina-se a:
-Animais errantes capturados pelos Centros de Recolha Oficiais (CRO);
-Animais de famílias carenciadas (devidamente identificadas pelo Município aderente, segundo a legislação em vigor).

Requisito 01

Está preparado para um compromisso a longo prazo?

Em média, um animal de companhia tem uma vida estimada entre 15 a 20 anos. Por isso, é importante que, quando decidir adotar, reflita sobre eventuais mudanças e imprevistos que a vida lhe irá proporcionar. Deve preparar-se para manter o animal como parte integrante da família.

Requisito 02

Porque pretende adotar um animal de companhia? Existe consenso na família?

Este são dois aspetos que alicerçam a adoção responsável e sobre os quais deve refletir antes de tomar a decisão. É importante que o animal seja desejado por todos os elementos da família.

Requisito 03

Tem tempo para se dedicar a um animal?

Um animal de companhia requer disponibilidade de tempo para o cuidar. Prestar cuidados de higiene, alimentação, educá-lo e passeá-lo implica alteração da rotina quotidiana e deve ser ponderado antes da decisão.

Requisito 04

Tem disposição para aceitar imprevistos e “acidentes”?

Mobília riscada, objetos roídos, urina em casa e emergências veterinárias são situações próprias quando se tem um animal de companhia e para as quais devemos estar preparados, de forma a aceitar com naturalidade.

Requisito 05

Está preparado para cuidar responsavelmente de um animal e educá-lo?

Ter um animal ao seu cuidado implica conhecer medidas básicas como: Passeá-lo sem com a trela colocada; Não o deixar vaguear fora de casa; Proporcionar-lhe assistência médica sempre que necessário; Identificá-lo legalmente (chip); Mantê-lo em segurança; Garantir-lhe a alimentação adequada; Permitir-lhe a prática de exercício físico;Destinar-lhe um espaço confortável.

E mimá-lo, claro!

Requisito 06

Quem cuidará do animal quando se ausentar?

Certifique-se de que pode contar com familiares ou amigos de confiança que se responsabilizem por cuidar.